Parque de Campismo de Almornos – 52º Aniversário Imprimir e-mail
52_al_0.jpg
 1969-2021
…E já se passaram 52 anos! Parece que foi ontem…
 
O Arranque…8 de dezembro de 1965…
Tudo começou com este pequeno anúncio publicado num Jornal:
“QUINTA PERTO DE LISBOA, MUITO ARBORIZADA. ÁREA: 60.000 M2, VENDE-SE”.
Estabelecido o contacto com o anunciante, informam que o terreno fica na quinta de Abrolhos, na estrada de D. Maria, Almargem do Bispo, a 3Km de Caneças, a 2Km da estância de Vale de Lobos e a 15 km de Lisboa, e atiram-nos com o preço de 600 contos.
No dia 8 de Dezembro, oportuníssimo feriado, o troço da estrada entre Caneças e Almornos registou grande movimento que causou muita admiração à população local. Mais de uma centena de companheiros deslocaram-se em algumas dezenas de automóveis, com ponto de encontro em Caneças e com destino ao terreno em questão. O local é então visitado por um grupo de sócios que, numa pequena assembleia realizada no local, se manifestou por aclamação favorável à compra do terreno.

A quinta agradou tanto do ponto de vista da região em que se encontra situada como do da natureza do seu próprio terreno e arborização. Todos concordaram que a propriedade deveria ser adquirida. Sem convocação prévia, e antes da debandada geral, foi realizada na própria quinta uma assembleia geral que manifestou eloquentemente por uma iniludível aclamação à proposta para a compra do terreno
No dia 20 Dezembro 1965 perante uma sala cheia realizou-se a assembleia geral para considerar a proposta da Direcção sobre a aquisição de um terreno em Almornos Depois de relido o texto, uma estrepitosa e prolongada salva de palmas reboou pela sede. Todos os presentes apoiavam a direcção que sanciona a compra por 450 contos, último preço que conseguimos! Escritura assinada em 30 de Dezembro de 1965
Acampamento da Juventude realizado nos dias 24 e 25 de Setembro de 1966 nos terrenos de Almornos, em Vale de Lobos.
Estudo e projecto de arquitectura entregue ao nosso consócio Sr. Arquitecto Antunes da Silva.
Sem grandes auxílios externos, a ajuda só pode vir de nós mesmos companheiros, e nesse sentido temos que trabalhar
Durante as bodas de prata do CCL, e visto o bolo de aniversário ser ridiculamente pequeno para o numero inesperado de companheiros presentes, a solução foi leiloá-lo a favor do parque de Almornos. Os leiloeiros foram os companheiros Esteves e Ervedoso e os consócios José Fernandes e Tiago cobriram todos os lances arrematando-o pela bonita soma de 800 escudos – e esta foi a primeira importância arrecadada a favor das obras de construção do novo Parque.
 
52_al_1 (2).jpg
Direcção do CCL faz uma subscrição de empréstimo interno de 100 000$00 em obrigações de 100 escudos para início das obras.
Com a ajuda de todos chega-se aos 50.000$00. É sabido que as verbas para a construção do parque serão muito superiores às verbas obtidas pelo empréstimo, mas elas serão conseguidas.
Em janeiro de 1967 o terreno já está totalmente pago.
1º Parque propriedade do Clube e dos seus Associados Campistas.
Trâmites e diligências legais continuam. Entretanto já se procedeu à limpeza do terreno e enviou-se para lá um empregado a tempo inteiro
É possível que se consiga iniciar a construção do primeiro bloco, pelo menos tudo está a ser feito para tal acontecer
Ordem de prioridades na construção: Bloco sanitário, piscina, recepção, casa do guarda, campos de jogos, etc.
No dia 11 de Novembro de 1967 aquando da realização do 1º São Martinho em Almornos, é lançada (pelas 11h) a primeira pedra para a construção do bloco sanitário em Almornos
Proposta de um sócio que visita regularmente o Parque de Almornos: “Porque não pedem a todos os que cá vêm visitar o terreno para trazer um tijolo?” “São tantas centenas que certamente seria possível reunir vários materiais”
Apelo “Tijolos para Almornos” foi um sucesso. Vinham e logo depositavam a oferta. Quem não conseguia trazer tijolos por qualquer dificuldade de transporte entregavam dinheiro que ali mesmo era transformado em tijolos. Para além dos tijolos foram ainda oferecidos sacos de cimento e tubagem de plástico.
1º bloco inaugurado em Abril de 1968
TODOS COLABORAM NAS OBRAS DE ALMORNOS
A 10 de Agosto de 1968 é lançada a primeira pedra para a construção da piscina do nosso parque de campismo de Almornos. Esta apresenta um tanque de forma irregular com medidas máximas de 25m por 21m, permitindo traçar um retângulo de 25 x 15 m
Campanha do cimento para Almornos (oferta generosa de um carregamento de cimento para a construção da piscina pelo consócio Alberto Gonçalves)
Ofertas da Secil (25 sacos) e da Empresa de Cimentos da Macieira (50 sacos de Martingança)
Novo Acampamento da Juventude em Almornos (14 e 15 de Setembro 1968) contando com a presença de mais de 500 campistas
(Durante 1968) A direcção no sentido de facilitar a frequência deste parque decidiu esta época não cobrar taxas de frequência, pelo que é gratuita a sua utilização mas exigível a apresentação do cartão do Clube ou da Carta Campista
Em 1968 o parque de Almornos registou 1410 noites de campo
EM 24 DE MAIO DE 1969 É INAUGURADO O NOSSO PARQUE DE ALMORNOS, E NESSA MESMA DATA É ENTREGUE O PRIMEIRO EMBLEMA DE OURO DO CLUBE AO COMPANHEIRO JOSÉ BARREIRA.
No centro do Parque, montado sobre um bloco de granito, trazido da Serra dos Capuchos, um medalhão evoca a memória do Companheiro CARLOS FREIRE, um dos mais valorosos obreiros do campismo em Portugal.
Convidados incluem: Dr. Streich Ribeiro em representação do Director-Geral do Turismo; Vice-Presidente da Câmara Municipal de Sintra e nosso amigo Sr. Pereira Forjaz; o Presidente da Comissão de Turismo de Sintra; o Presidente da Junta de Freguesia; o Presidente da Federação Portuguesa de Campismo e os representantes das várias colectividades amigas.
O PRESIDENTE DO CCL CHAMA A ATENÇÃO PARA A OBRA REALIZADA SEM QUALQUER AUXÍLIO OFICIAL.

…Da inauguração (1969) à actualidade…
Nova fase de construção em Almornos. Entregue projecto de arquitectura para a recepção e entrada (Set 1969)
Casa do encarregado do parque (A Gaiola dos Pardais) vai ser incorporada na nova fase de construção. (Set 1969) Lançamento do 1º tijolo para o conjunto Recepção-casa do encarregado do parque, designada por graça como a “Gaiola” dos Pardais. (Nov 1969)
DE REGISTAR A FREQÊNCIA DESTE PARQUE, NESTE SEU 1º ANO DE FUNCIONAMENTO. A RECEITA TOTAL ATINGIU 90.000$00 E O NÚMERO DE NOITE DE CAMPO FOI 7857
Maior Acampamento (da Primavera 1970) realizado em Almornos – 1.300 presenças. Grande confraternização entre campistas. Fogo de campo sem presença de “estrelas”. Domingo cheio de animação e actividades na piscina
Acampamento da Primavera em Almornos (1971) contou com presença de centenas de campistas (727 participantes) que assistiram e participaram no programa do acampamento. Miss Camping para Maria Manuela da Silva Marques, a Mané como carinhosamente é chamada. 
Acampamento da Primavera (1972) com bom tempo, 1.163 presenças e Concurso do Ramo de Flores Silvestres realizado pela primeira vez e que reuniu 35 concorrentes. No domingo inúmeras provas desportivas Miss Camping recaiu na Ana Maria Hernandez 
Acampamento da Primavera
Esgotada a capacidade da área acampável (encheu-se mesmo a transbordar, obrigando os últimos companheiros a utilizar o campo de jogos)
Eleição de Maria Manuela Lourenço como “Miss Camping 1973”
Inauguração da Piscina dos Miúdos (Junho 1973)
Juventude colaborou na construção (acartaram tijolos, cimento e areia, varreram e lavaram o solário e tudo ficou impecável para a inauguração)
Em Junho (de 1973) é inaugurado em Almornos o edifício onde irá funcionar a zona de lazer e comercial do parque.
1974 - SAÍDA DO ENCARREGADO DE PARQUE, JOAQUIM SIMÕES (PARDAL), TRANSFERIDO PARA O PARQUE DE FERRAGUDO
1975 - 1ºa passagem de ano em Almornos já no novo edifício convívio (ainda por acabar). Sala praticamente cheia. Decoração alegre, boa música e festa até cerca 3 manhã
MUDANÇA DE ENCARREGADO DE PARQUE 
Pardal foi para Ferragudo
Hermenegildo Henriques é o novo encarregado de Parque
1978/1979 - Todos se lembram do espetáculo de Raul Solnado na TV – A Cornélia
Pois surgiu em Almornos uma réplica, o campinélia
O salão de convívio foi pequeno pois até da costa vieram companheiros assistir ao espetáculo
Houve provas de dança, prova livre, perguntas de interesse geral, etc.
Destacou-se o par Pimenta – Alexandra. O palhaço foi muito bem conseguido
De frisar ainda a canção que José Carlos e Maria Eugénia dedicaram ao Parque de Almornos

1984 - ALMORNÍADAS 84
Durante os dias 15-16 e 22-23 de Setembro
Várias provas desportivas:
Natação (12 provas contando com 126 nadadores)
Futebol (disputados 6 jogo, dois por equipa)
Polo aquático
Atletismo (125participantes em dez provas)
Ténis de Mesa
Voleibol
Contou com a participação de 80 elementos divididos em 6 equipas
Á chegada foram hasteadas as bandeirasdo CCL e Nacional, seguindo-se desfile até ao campo de jogos com breve paragem no Largo do Freire
No campo de jogos, actuou a fanfarra durante cerca de 30 minutos

52_al_1 (1).jpg
1990 - CRIADA COMISSÃO DE JUVENTUDE DE ALMORNOS (Estrutura organizada de juventude)
1º torneio de futebol da Primavera (28 e 29 Abril)
Noite tropical na piscina de Almornos (confraternização entre companheiros da Costa e de Almornos)
1992 - Inauguração da sala da juventude de Almornos no dia 2 de Agosto e 1992 
2001 - Por despacho do Director Geral do Turismo datado de 17 de Maio de 2001 foi suspensa a actividade campista no Parque de Almornos. Tal decisão reporta-se às vistorias efectuadas há algum tempo (5 de Dezembro de 2000) e beneficiações exigidas.
Parque suspenso por 2 meses  (foram dias de tristeza e incomformismo por tudo quanto se estava a passar neste cantinho pertença do CCL. MAS A VIDA CONTINUA E O PARQUE JÁ REABRIU embora com medidas que não tenham sido do agrado de todos
2004 - Obra aqui, obra ali e continuam as melhorias no parque em vista de um espaço mais apelativo e com melhor segurança as melhores condições para a pratica de campismo, e já agora, de autocaravanismo também
35 aniversário do Parque de Almornos
Estiveram presentes: CD, representantes da Câmara Municipal de Sintra, Presidente da Junta de Freguesia de Almargem do Bispo, representante dos bombeiros voluntários de Caneças e o companheiro Mário Carvalho em representação da FCMP
Exposição de fotografia que dava a conhecer a evolução deste parque
2008 - Este ano, apos um interregno de cerca de 10 anos, foram relançadas as Mini Almorníadas, replica das famosas almorníadas, evento que durante anos foi a grande animação de verão do parque
2009 - Grande vendaval em Almornos (31 de Janeiro de 2009). Os avisos meteorológicos começaram no final da tarde e por prevenção os companheiros presentes no parque abrigaram-se no restaurante. Como se previa, o agravamento do estado do tempo durante a noite levou a inúmeros estragos. Cabos de fixação partidos, estruturas arrancadas, tendas desfeitas totalmente caídas. Uma noite para esquecer na manhã seguinte fomos confrontados com as dolorosas e desoladoras imagens. Agora, mãos à obra
2014 - Dance Summer Camp (começou em 2008)
Inicio deste festival dedicado em exclusivo à dança numa harmonia perfeita entre corpo e mente. Duração de 4 dias
O intercâmbio de campistas, com participantes oriundos de todo o país, tem tornado este evento uma passagem obrigatória em Almornos
Apresentando um corpo de formadores de excelência, nacionais e estrangeiros, que permite aos participantes escolher o estilo de dança onde se sentem mais motivados para aprender e praticar.
Em Julho todos os destinos da dança pura convergem para o nosso Parque de Almornos. Até porque, este parque ainda oferece um complexo de piscinas de excelência para descontrair, possuindo o melhor plano de água do concelho de Sintra.